Sistema de Seleção Unificada – Cronograma do 2º semestre de 2019

Foi divulgado pelo MEC o cronograma completo do Processo de Seleção Unificada – SiSU, para o segundo semestre de 2019. O sistema disponibiliza vagas em universidades públicas – federais e estaduais – aos alunos que prestaram o ENEM no mesmo ano.

As inscrições deverão ser realizadas entre os dias 10 e 14 de junho de 2019, através do website do programa – sisu.mec.gov.br. Só poderão se inscrever os candidatos que realizaram o ENEM 2018 e que obtiveram nota superior a zero na redação. É necessário informar também o número de inscrição no exame e a senha cadastrada.

Resultado de imagem para sisu

Após a inscrição, os candidatos devem ficar atentos às datas das próximas etapas, que são:

  • Divulgação das notas de corte: 11, 12 e 13 de junho de 2019;
  • Resultado da 1ª chamada: 17 de junho de 2019;
  • Matrícula da 1ª chamada: 21 a 25 de junho de 2019;
  • Resultado da 2ª chamada: 25 de junho a 1º de julho de 2019;
  • Prazo para participação na lista de espera: 1º a 12 de julho de 2019;
  • Matrícula da 2ª chamada: 05 a 09 de julho de 2019;
  • Convocação dos candidatos em lista de espera Sisu 2019, pelas instituições: a partir de 17 de julho de 2019.

 

A Internet como ferramenta de Ensino

O uso da internet cresce a cada dia no Brasil, e está se tornando muito presente também na educação. Escolas e universidades buscam este meio para conquistar a atenção de seus alunos e aproveitar o amplo campo de pesquisa que a web oferece.

Na internet, é possível encontrar diversas maneiras de ligar a educação e a web, como pesquisas, interatividade através de portais, videoaulas e divulgação de trabalhos via “home pages” (páginas pessoais usadas como registro do que foi produzido), além de suporte em atividades de ensino, como textos, imagens, e livros que estão sempre à disposição.

A web é vista por educadores como hipermídia, hoje, um dos principais aliados da comunicação entre professores e alunos, já que, através dela, une-se fala e imagem com rapidez, flexibilidade e interação, o que há algum tempo era quase impossível. Sabe-se que a utilização da internet é uma maneira de ampliação dos conhecimentos e desenvolvimento constante dos aspectos cognitivos.

Cinco aspectos são considerados pontos relevantes no processo de educação aliado à internet. A internet é uma grande biblioteca. Nela podemos encontrar livros inteiros, artigos técnicos, enciclopédias, dicionários, vídeos educacionais e uma grande variedade de sites e blogs que disponibilizam diversos conteúdos educacionais.

Novas modalidades de ensino EAD

Com o uso constante e crescente da internet no processo de educação, surgiram novas modalidades de sistemas de ensino. Exemplo clássico de sistema de Educação pela Internet é o EAD – Educação a Distância. Esse método traz comodidade e flexibilidade para quem não tem tempo, leva cursos superiores a regiões onde não há muitos cursos, o custo é bem menor do que de cursos presenciais e estimula a autodisciplina.

Bolsas de Estudo

Para você que não possui condições de pagar seus estudos, seja ele EAD ou não, precisa conhecer o programa Educa Mais Brasil, o qual disponibiliza bolsas de estudo de até 70%, desde o ensino básico até a pós-graduação, por isso, não deixe de terminar seus estudos e realizar seus sonhos.

Além disso, existe o Educa Mais Brasil infantil, sendo assim, as crianças também não precisam mais ficar fora da escola. Aproveite esse incrível programa e inscreva-se!

Estímulo a leitura e escrita

Com algumas exceções, as pessoas estão escrevendo e lendo mais depois que a internet surgiu em suas vidas. Os blogs trouxeram um grande benefício. Quem quer ter um blog precisa ler, pesquisar e escrever, o que consequentemente o leva a aprender mais.

Diminuição das diferenças culturais

Antigamente para comprar livros, aprender a língua e consumir a cultura de um lugar, você precisava viajar para até lá. Hoje, com a internet qualquer pessoa pode fazer isso em casa.

A internet mostra que nunca se chega ao ápice do conhecimento, o tempo todo surgirão coisas novas, dando a ideia de que devemos estudar sempre.

Perícia Previdência Social

O auxílio-doença é um benefício por incapacidade para o segurado do INSS que apresenta uma doença ou sofreu de um acidente que impeça de trabalhar. Para garantir este auxilio é necessário que o trabalhador imprima o requerimento gerado pelo sistema e levá-lo ao INSS no dia da perícia, com carimbo e assinatura da empresa.

Através do agendamento da perícia no INSS é possível que o trabalhador consiga comprovar a invalidez. Em todo caso, para facilitar este processo é possível fazer o agendamento da perícia INSS 2019 pela internet.

Requisitos

  • Comprovar a existência de doença que torne o cidadão temporariamente incapaz de exercer suas atividades profissionais.
  • Possuir o tempo mínimo de trabalho exigido (carência) com 12 meses (regra geral) isento em casos de acidente de trabalho, isento – em casos de doenças específicas.
  • Segurado empregado (urbano/rural), deverá estar afastado do trabalho há pelo menos 15 dias (podendo ser 15 dias intercalados dentro do prazo de 60 dias);
  • Segurado Empregado Doméstico, Trabalhador Avulso, Contribuinte individual, Facultativo, Segurado Especial, poderá requerer o benefício no momento em que ficar incapacitado para o trabalho.

Como agendar a Perícia do INSS

Para agendar a perícia do INSS para situações de benefício para auxílio-doença e outros o usuário irá precisar de

  • NIT (PIS/PASEP) (Não digite ponto, vírgula, traço ou barra).
  • Nome Completo:
  • Nome Completo da Mãe:
  • Data de Nascimento (DDMMAAAA);

Em seguida será necessário indicar sua categoria entre as:

  • Facultativo;
  • Individual;
  • Segurado especial (trabalhador rural);
  • Trabalhador avulso;
  • Empregado(a) doméstico(a);
  • Empregado(a);
  • Desempregado (a);

Depois será preciso informar:

  • O último dia de trabalho, para o caso de empregado, é preciso inserir CID o atestado médico que gerou o afastamento do trabalhador com CID constante e o número do CNPJ da Empresa;
  • Nome do Empregador junto de seu CPF, no caso dele ser empregado (a) Doméstico (a).
  • Saiba mais sobre Aposentadoria por Tempo de Contribuição

Para conseguir fazer a perícia do INSS Dataprev deve acessar:

http://www.dataprev.gov.br/servicos/auxdoe/auxdoe.htm

Para situações na qual não será possível ir à perícia médica no dia e hora marcada é possível solicitar a remarcação, uma única vez, até três dias antes da data agendada, por meio da Central de Atendimento 135.

Vestibular CEDERJ abre as inscrições

Quem pretende fazer um dos maiores vestibulares do Brasil, o da CEDERJ, no Rio de Janeiro, deve se preparar, pois as inscrições começaram no de 24 de agosto e se estendem até o dia 10 de setembro de 2018.

O vestibular CEDERJ será para a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa. Serão ofertadas 11 mil vagas.

As inscrições devem ser feitas pela internet, no site www.CEDERJ.br, e a taxa é de R$ 130, que pode ser paga via boleto bancário até 11 de setembro, se tiver sido gerado no último dia da inscrição.

As provas acontecerão nos dias 25 de novembro (primeira fase) e 6 a 8 de janeiro (segunda fase).

É importante acessar o site da entidade para baixar o Manual do Candidato e se informar sobre as disciplinas e os novos livros que serão exigidos, pois alguns foram alterados, entre eles estão: “Viagens na minha terra”, de Almeida Garret; “Til”, de José de Alencar; “Memórias póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis; e “Sentimento do mundo”, de Carlos Drummond de Andrade.

Sobre a isenção da taxa de inscrição, os estudantes que se cadastraram já podem consultar no site da CEDERJ se foram beneficiados com a isenção total ou parcial da taxa.

As provas terão as seguintes disciplinas: Português, História, Geografia, Matemática, Física, Química, Biologia e Inglês. Serão 90 questões de múltipla escolha.

O resultado será divulgado no dia 17 de dezembro, para a convocação da segunda fase do processo seletivo.

Para obter mais informações e o calendário completo, acesse o site da CEDERJ.

Manual do Candidato do Vestibular Cederj

A CEDERJ –disponibilizou o Manual do Candidato Vestibular 2019. As inscrições estarão abertas no período de 24 de agosto a 10 de setembro de 2018, através dos sites www.CEDERJ.br ou www.CEDERJ.com.br. O valor da taxa é de R$ 130.

Para auxiliar a escolha do candidato, a universidade apresenta juntamente com o Manual do Candidato a descrição de todos os cursos.

O Vestibular CEDERJ 2019 ocorrerá em diversos municípios do Rio de Janeiro

Os locais das provas serão divulgados no site da CEDERJ nos dias 19/11/2018 (primeira fase) e 17/12/2018 (segunda fase. Os locais de provas da primeira e segunda fase podem ser diferentes.

As provas da primeira fase serão realizadas no dia 25 de novembro de 2018 e a segunda fase ocorrerá entre os dias 06 e 08 de janeiro de 2019.

A previsão é que a lista de aprovados seja divulgada no dia 02 de fevereiro de 2019 e as matrículas devem ser feitas nos dias 05 e 06 do mesmo mês.

Conheças as questões legais e administrativas para dirigir no Brasil

Embora os expatriados possam sonhar com o estilo de vida descontraído do Brasil, dirigir no Brasil é tudo menos relaxado. Para ajudá-lo a lidar com o tráfego notório, este guia sobre a condução no Brasil fornece uma visão geral sucinta. Dos pedágios às leis de trânsito, da CNH ao IPVA 2019, nossa introdução à condução no Brasil cobre tudo.

Você deve registrar seu carro no DETRAN uma vez que você o compra. Se você comprar um carro novo, o revendedor geralmente cuida do registro em seu nome, então pergunte-lhes antecipadamente se eles podem fazer isso por você.

Resultado de imagem para ipva

Regulamentos de trânsito no Brasil

A nova licença brasileira tem 20 pontos de demérito, que serão deduzidos com base em violações cometidas, por exemplo, quatro pontos para a condução sem cinto de segurança. Uma vez que você alcança zero pontos, sua licença será imediatamente revogada.

Ao dirigir no Brasil, certifique-se de ter sempre em você sua licença, certificado de registro de carro, prova de que o imposto rodoviário foi pago (IPVA), um kit de primeiros socorros e um extintor de incêndio.

Aqui está uma lista de algumas das regras básicas da estrada para dirigir no Brasil:

  • Os brasileiros dirigem no lado direito da estrada.
  • Todo mundo no veículo deve usar um cinto de segurança.
  • Desde 2008, o nível máximo legal de álcool no sangue é de 60 mg / 100 ml. Se você é apanhado com um maior teor de álcool, você pode ser multado e até mesmo ter sua licença suspensa.
  • São necessários assentos para crianças para crianças com menos de sete anos de idade.
  • Os limites de velocidade são geralmente 60 km / h em áreas urbanas e 120 km / h nas principais rodovias, se não for indicado de outra forma.

No entanto, muitos motoristas parecem considerar essas regras como diretrizes negociáveis, uma vez que a execução pode ser bastante esporádica. No entanto, para reduzir o excesso de velocidade, as autoridades brasileiras instalaram baterias de velocidade e radares de velocidade eletrônicos. A consulta do Imposto automotivo pode ser feito no site do Detran da sua Região. As multas por serem pego são caras, e você pode encontrar que os brasileiros que dirigem na sua frente quebram de repente e diminuem drasticamente quando percebem que uma armadilha está à frente.

O uso de celulares durante a condução é estritamente banido.

O Brasil tem uma grande indústria automotiva e, como resultado, tem protocolos rigorosos e protetores para importação de carros. Mesmo que você possa estar muito ligado ao seu carro, provavelmente você deve dizer adeus antes de se mudar para o Brasil. É ilegal trazer carros usados ​​para o país (a menos que tenham mais de 30 anos) e o custo de trazer novos carros para o Brasil é incrivelmente alto.

A documentação para fazê-lo também é extensa e complexa, pois você precisa de autorização oficial de importação do SISCOMEX, o Sistema Integrado de Comércio Exterior Integrado. Portanto, provavelmente é mais fácil e mais barato comprar um carro no Brasil, uma vez que você se estabeleceu. Existem inúmeros concessionários de automóveis em todas as cidades maiores do Brasil e, se você olhar em qualquer uma das seções classificadas nos jornais locais, você terá certeza de encontrar um carro que atenda às suas necessidades e orçamento.

Veja aqui informações sobre o Imposto dos três maiores estados do Brasil

IPVA RJ – Com o passar do tempo, a alíquota do IPVA Rio de Janeiro sofreu algumas modificações até alcançar um consenso para a melhor realização do cálculo do imposto, portanto confira logo abaixo os valores cobrados em cada caso:

  • 4% para automóveis de passeio e camionetas, os automóveis bicombustíveis, veículos de procedência estrangeira e todos os demais não mencionados acima;
  • 3% para automóveis de passeio e camionetas bicombustíveis, movidos a álcool e/ou gasolina, e utilitários;
  • 2% para ônibus, micro-ônibus, motocicletas, ciclomotores e automóveis movidos a álcool;
  • 1% para caminhões, caminhões e veículos de transportes de passageiros a taxímetro pertencentes a pessoas jurídicas, e veículos que utilizem gás natural ou energia elétrica;
  • 0,5% para veículos destinados exclusivamente à locação, de propriedade de pessoa jurídica com atividade de locação devidamente comprovada nos termos da legislação aplicável, ou na sua posse em virtude de contrato formal de arrendamento mercantil ou propriedade fiduciária.

De acordo com o calendário de pagamento, o IPVA 2019 poderá ser parcelado em até 3 vezes por meses sucessivos e este processo de parcelamento pode ser feito a qualquer momento.

Mesmo que o contribuinte tenha deixado passar a data de pagamento da primeira parcela, o parcelamento ainda será válido, porém terá o acréscimo dos juros de mora, e para consultar ainda mais informações sobre o imposto do Rio, acesse o site abaixo:

Resultado de imagem para ipva

IPVA MG

Em Minas Gerais, desde o ano 2007, o IPVA MG é calculado aplicando-se sobre a base de cálculo as seguintes alíquotas:

  • 1,0%Ônibus, micro-ônibus, caminhão, caminhão trator;
  • 1,0%Veículos de locadoras;
  • 2,0%Motocicletas e similares;
  • 2,0%Automóveis, veículos de uso misto e utilitários com autorização para transporte público comprovada mediante registro no órgão de trânsito na categoria aluguel;
  • 3,0%Caminhonetes de carga e furgão;
  • 4,0%Automóveis, veículos de uso misto e utilitários.

Este cálculo é feito de acordo com a situação em que se encontra o automóvel, portanto, para veículos novos a base de cálculo do IPVA 2019 MG é o preço total que está presente no documento fiscal do automóvel. Se o veículo tem a procedência estrangeira, o cálculo tem como base o preço que está presente no documento de desembaraço aduaneiro, acrescido de outros tributos e encargos.

Ainda que não recolhidos pelo importador, nessa situação muitos proprietários são pegos de surpresa por não obterem essa informação antecipada.

IPVA SP

O Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores, conhecido popularmente por IPVA SP, é aquele que é cobrado a todos os motoristas Brasileiros que possuem automóveis que circulam por vias terrestres e sua alíquota é definida de acordo com o governo do estado de São Paulo, com base em critério próprio.

Em 2005, a maior alíquota era do IPVA 2019 SP, com 4% sobre o valor venal do veículo sendo que outros estados têm sua alíquota variando entre 1% e 3%. A base de cálculo é o valor venal do veículo, estabelecido pelo Estado que cobra o referido imposto.

As alíquotas do IPVA não podem ser alteradas e os motoristas que possuem veículos movidos a gasolina e biocombustíveis recolhem 4% do valor renal. Já aqueles veículos que utilizam álcool, gás ou os que são movidos a eletricidade, tem a alíquota de 3%, além das picapes que tem cabine dupla que pagam 4%.

Os Utilitários de cabine simples, motocicletas, ônibus, micro-ônibus, motonetas e outros similares, retira 2% sobre o valor venal, e caminhões pagam 1,5%, por isso vale ficar sempre ficar atento ao tipo de seu veículo.

Agora que você pôde acompanhar essas valiosas informações a respeito do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), não deixe de consultar IPVA e ver a tabela de valores do seu estado para realizar o pagamento do mesmo. Em casos de maiores dúvidas, deixe o seu comentário logo abaixo para que possamos ajuda-los.

Ganhe Bolsa Integral através do Governo Federal

Quem estuda sabe a importância de se inscrever no programa do governo PROUNI, para que você possa ter oportunidade de ganhar uma bolsa integral ou parcial para iniciar o seu curso superior das instituições privadas. No tempo de hoje existem várias instituições que estão conveniadas com esse programa e que oferecem oportunidades ótimas para os candidatos que querem muito ingressar em uma instituição superior.

Por ser um programa que concede bolsas, ele é muito concorrido e para conseguir a sua bolsa é necessário estudar para o Enem e obter uma boa nota. Lembrando que só participa do programa quem prestou o Exame Nacional do Ensino Médio no ano anterior, quanto maior for sua nota mais chance de ter uma bolsa para estudar em uma instituição privada.

Veja a seguir como fazer sua inscrição Prouni 2019 para concorrer a vagas em instituições privadas de ensino superior.

Inscrição PROUNI

Como todos nós sabemos que uma das partes mais importante é a da inscrição PROUNI, isso porque a partir do momento em que você perde essa data não tem como participar novamente, tem que esperar o próximo processo seletivo. Existem datas estabelecidas para que a inscrição possa ser feita e você não pode perder essa etapa.

O programa universidade para todos, foi criado pelo governo com intuito de ajudar a educação concedendo bolsas de estudo integrais e parciais a estudantes que não tem recurso financeiro suficiente para estar em uma universidade de alto escalão. Onde terão que passar por um processo seletivo, composto por duas fases que são, Processo regular e Processo remanescente.

Para você concorrer às bolsas integrais PROUNI, o candidato deve ter uma renda familiar bruta mensal, por cada pessoa em sua casa, de até um salário mínimo e meio. Agora quem deseja as bolsas parciais de 50%, a renda familiar bruta deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa. Além disso, o candidato deve satisfazer a pelo menos um desses requisitos, como, estudar o ensino médio em escola pública, ou ser portador de deficiência.

Como fazer a Inscrição do Programa Universidade para Todos

Já se você possui alguma dúvida a respeito de como fazer a inscrição do PROUNI deste ano, a seguir deixamos algumas instruções necessárias que mostram como realizar este processo com eficiência.

  • Acesse o site do PROUNI siteprouni.mec.gov.br;
  • Clique no botão Inscrever;
  • Procure as instituições e cursos que possuem ofertas de bolsas para o
  • processo seletivo do respectivo ano;
  • Para realizar a inscrição o candidato basta só informar o número de
  • inscrição e a senha usada no Enem.

No ato da inscrição o candidato pode escolher duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil.

Saiba o que fazer para aguarda a Inscrição PROUNI

Após realizar sua inscrição é necessário aguardar o resultado PROUNI 2019. Onde ele vai mostrar a classificação de todos os inscritos para bolsa que você também está concorrendo. Você vai tirar uma base nessa classificação é que você terá conhecimento se vai receber a bolsa ou não, dependendo do posicionamento que você ficou na listagem postada.

Se você não tiver obtido a pontuação necessária não desanime, porque existe também a segunda chamada para o Prouni e nela você pode ter a oportunidade de receber uma bolsa, no qual você tanto deseja.

Todas essas etapas, são estabelecidas uma data específica para ocorrer e é necessário que o candidato interessado fique de olho. Então você deve acessar o site do PROUNI e consultar o cronograma que vai mostrar as datas específicas para cada etapa do processo de seleção.

Programa do Governo de Assistência oferece bolsas

O Bolsa Família tem cada vez mais ajudado milhares de famílias a terem acesso a serviços básicos e essenciais, como saúde, educação. Famílias que vivem em situação de pobreza ou extrema pobreza podem contar com esse benefício a fim de dar uma dignidade para quem realmente necessita.

Os beneficiados recebem todos os meses certas quantias de dinheiro para que possa mante uma vida com direitos e acesso a serviços públicos. A quantia que será depositado varia de acordo com a situação de cada família. Os valores que as famílias recebem mensalmente varia entre R$ 32,00 a R$306,00.

O bolsa família 2019 não é um programa permanente, para toda vida, não é um emprego. É um programa social para dar as famílias uma oportunidade delas se organizarem durante um, dois ou até 5 anos. Nesse período as famílias vão se organizando dando chance de conseguir condições favoráveis. Além disso esse valor poderá ser de grande importância para outra família que necessita.

Resultado de imagem para bolsa familia

Bolsa família: como funciona

O bolsa família funciona de maneira muito simples e objetiva. O Bolsa Família reúne 3 benefícios em um único: Bolsa Escola, Bolsa Família e Auxílio Gás. Uma vez participante desses programas, não há a necessidade de inscrição em qualquer outro programa, visto que o cadastro elaborado pelas prefeituras municipais é único.

Existem 3 tipos aplicados ao benefício Bolsa Família:

  • Básico:destinado a famílias de extrema pobreza e o valor desse benefício é de R$ 68,00 mensais independente da composição ou número de membros na família;
  • Variável: famílias pobres ou de extrema pobreza com gestantes, nutrizes, crianças e adolescentes de até 15 anos com o valor mínimo de R$ 22,00 sendo que cada família pode acumular até três benefícios, ou seja, R$ 66,00;
  • Variável para jovem: famílias pobres ou de extrema pobreza com adolescentes de 16 e 17 anos, com o valor de R$ 33,00 tendo a possibilidade de acumular até dois benefícios, ou seja, R$ 66,00.

Para ter direito ao bolsa família, essas famílias precisam garantir que estão tendo acesso a saúde, a alimentação, a escola e aos serviços de assistência social. Para obter os benefícios do Programa Bolsa Família, basta acessar o site: www.mds.gov.br/programabolsafamilia, lá você terá todas as informações sobre os serviços, formulários, documentos necessários e pré-requisitos para participar do programa.

O que você deve fazer se cair na Malha Fina do Imposto de Renda

Muita gente já ouviu falar na malha fina, para aqueles que ainda não conhecem esse é o resultado de um processo de verificação para encontrar inconsistências em declarações do imposto de renda. Quando o contribuinte não passa no processo de verificação da Malha fina IR 2018 por ter declarado alguma informação inconsistente dizemos que o mesmo foi “pego na malha fina”. Hoje vamos te explicar como consultar essa verificação da Malha fina IR 2018.

Ser pego por esse processo de Malha fina IR 2018 o contribuinte fica retido de sua restituição do imposto de renda, em casos mais graves pode-se iniciar até mesmo um processo de investigação sobre o contribuinte do imposto.

Em caso de dúvidas, acesse o portal da Receita Federal e confira o passo a passo.

Malha Fina - O que Fazer

Malha Fina – O que Fazer

Malha Fina IR 2018

Através da internet é possível que você contribuinte do imposto de renda realize uma consulta sobre a Malha fina IR 2018, essa consulta pode ser realizada de maneira simples através do site da Secretaria da Receita Federal, lá basta preencher corretamente os dados solicitados para gerar a sua consulta sobre a Malha fina IR 2018.

Vamos ver a seguir o procedimento de consulta da Malha fina IR 2018:

Primeiramente você deve acessar o site da Secretaria da Receita Federal através do endereço http://www.receita.fazenda.gov.br/

Ao acessar o endereço você já será redirecionado para a página de consulta ao Imposto de Renda.

Para realizar a consulta serão solicitados os seguintes dados:

  • CPF
  • Ano de consulta
  • Código de verificação gerado no site

Após inserir o seu CPF e digitar o código que é gerado pelo site será possível que você consulte se seu nome está na lista dos contribuintes pego pela Malha fina IR 2018.

Para aquele contribuinte do imposto de renda (IRPF, IRPJ) que não possui acesso à internet é possível realizar a consulta sobre a Malha fina IR 2018 por meio de uma ligação telefônica.

Para consultar a Malha fina IR 2018 pelo telefone basta ligar para o número 143 e escolher a opção número 3 entre as que lhe serão apresentadas. Pronto, assim você poderá consultar se o seu nome está na lista.

Uma terceira maneira de realizar essa consulta é por meio do aplicativo da Receita Federal desenvolvido para os dispositivos móveis.

Caso você seja pego na Malha fina IR 2018 somente será possível receber a sua restituição do Imposto de Renda caso o contribuinte quite todos os seus débitos junto a Receita Federal do Brasil.

Caso seu nome não conte na lista dos contribuintes pegos pela Malha Fina IR 2018 e mesmo assim você não receba a sua restituição o procedimento a se realizar é ir diretamente a uma agencia do Banco do Brasil para verificar a liberação da restituição.

É possível ainda que você ligue para a Central de atendimento do Bando do Brasil no número 4004- 0001 para as capitais ou no número 0800-729-0088 em demais localidades no Brasil e verifique o motivo da não liberação da sua restituição.

Consulta Tabela Imposto de Renda 2019

Criação de novas alíquotas do Imposto de Renda será analisada

O IRPF (imposto de renda pessoa física) deve ser declarado por todos os trabalhadores dando exceção aos que se enquadram as regras de isenção. Para fazer a declaração de forma correta e dentro dos prazos somos orientados pela Tabela IRPF 2018. A cada ano a tabela passa por atualizações, e suas informações são divulgadas após essa atualização. Para saber mais sobre a Tabela IRPF 2018 acompanhe as informações que selecionamos para você.

O IRPF da Receita Federal segue a Tabela que a liberada pela Receita Federal todos os anos. a Tabela IRPF 2018 anuncia as novas alíquotas após a correção anual. Realizar a declaração do importo de renda e preciso, por isso muita atenção no momento de realizar a sua declaração.

Consulta Tabela Imposto de Renda 2019

Consulta Tabela Imposto de Renda 2019

Consulta à tabela do Imposto de Renda 2018

O contribuinte pode ter acesso a tabela do IRPF 2018 para consulta através do site da Receita Federal, no site é disponibilizado a tabela com todas as informações atualizadas anualmente. Aproveite para se informar também sobre a Isenção de Imposto de Renda 2018!

Para que você acesse a Tabela IRPF 2018 entre no site pelo endereço da Receita Federal http://idg.receita.fazenda.gov.br/

A tabela do IRPF 2018 atualizada ainda não foi divulgada pela Receita Federal, porém fique atendo, pois logo que as informações forem divulgadas a tabela estará no site oficial da Receita Federal.

Declaração do Imposto de renda 2018

É importante que o contribuinte brasileiro compreenda todas as regras e formas para realizar a sua declaração do IRPF 2018, essa compreensão é importante para que o contribuinte não cometa erros em sua declaração e assim não acabe pego pela malha fina.

A Receita Federal disponibiliza um programa que o contribuinte pode baixar e instalar em seu computador, esse programa auxilia o contribuinte com sua declaração, evitando assim que alguns erros sejam cometidos.

Se você como contribuinte não sabe quem deve declarar seu IRPF 2018 procure  fazer o processo com o auxílio do programa da Receita Federal.

Vários detalhes precisam ser preenchidos na declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física 2018 e todos eles são importantes para que sua declaração seja feita corretamente.

O contribuinte que necessita realizar a declaração do IRPF 2018 é aquele que se enquadra na seguinte regra:

  • Possui um rendimento de um valor X que a Receita Federal estipulada.
  • No último ano o valor designado para declarar o IRPF era de R$ 1.787,78, assim todo brasileiro com renda igual ou superior a esse valor precisava declarar seu imposto.
  • O trabalhador brasileiro que possuísse a sua renda total com valor inferior a R$ 1.787,78 estava automaticamente isento de realizar a declaração do IRPF.
  • Caso o contribuinte deixe de realizar corretamente os cálculos para declaração do seu IRPF ou perca os prazos determinados pela Tabela IRPF 2018

as consequências podem ser multas determinadas pela Receita Federal ou em alguns casos processo judicial. Essas consequências são aplicadas quando o contribuinte e pego na famosa “malha fina”.

Portanto muita atenção na hora de realizar a declaração e nas informações que serão divulgadas na Tabela IRPF 2018.