Misses Populares Estigmatinas na Bahia

Missões Populares Estigmatinas

Missões realizadas pela Província Santa Cruz em Livramento de Nossa Senhora (BA) – 2020

Depoimento do Pe. Vanderlei Carlos, CSS

O encontro com o povo baiano não poderia ter sido melhor. Deus, com sua bondade, preparou mais uma vez o coração dos missionários e das comunidades que seriam missionadas. O saldo só poderia ser um trabalho totalmente positivo.

No dia 16, após o almoço na chácara do Vovô,partimos com destino à Bahia. Nosso jantar aconteceu na Paróquia de N. Senhora da Abadia. Já no dia 17 almoçamos na cidade de Caetité. Após o almoço prosseguimos nossa viagem, chegando em Livramento às 17 horas e 30 minutos, onde foi feita uma rápida distribuição dos missionários para suas comunidades, aqueles que ficariam na cidade, pois o grupo que iria para a Zona rural permaneceu alojado no Centro Diocesano, já que os mesmo só iriam para a Zona Rural na manhã do dia de 19.

Na manhã do dia 18, Padre Valmir comandou a formação e o retiro para todos os missionários; aliás, comandou com grande competência e espiritualidade. O pedido de esvaziamento e abandono, tão ressaltado por Padre Valmir, acabou ecoando e sendo sentido por muitos missionários, principalmente pelos missionários Ângelo, de Praia Grande (perdeu seu Pai em plena missão e continuou o serviço), e o Diácono Florisvaldo, de Rio Claro (perdeu seu irmão e teve a mesma postura de Ângelo).

Foi um momento de contemplação e reflexão onde os missionários puderam se alimentar da alegria e coragem que Deus lhes depositava para o trabalho ao qual foram chamados. Depois de todos serem encaminhados na manhã do dia 19 para a zona rural, toda a Equipe missionária entrou em ação nos trabalhos, que agora contabilizamos.

Desta empreitada podemos informar-lhes que foram visitadas 7.964 famílias, 390 doentes, 987 pessoas receberam a unção dos doentes; 3.171 pessoas confessaram, foram realizadas 201 Missas, 132 Encontros, 126 Celebrações, 417 pregações e um saldo de 16 vocacionados ( 9 rapazes e 7 meninas).

No dia 28, às 10 horas, em frente à Praça da Catedral, celebramos com todo o povo da cidade e zona rural a Missa de encerramento das Missões. Logo após o almoço retornamos a Campinas, onde chegamos por volta das 17 horas do dia 29, com o saldo positivo de nenhuma ocorrência, somente a paz de Deus.

Aproveitando o momento, queremos agradecer a todos os Padres, Seminaristas, Irmãs e Leigos de todas as comunidades pelo esforço e abandono. Nossa gratidão ao Padre Nelton pelo almoço e acolhida na Chácara, à Comunidade de Nossa Senhora da Abadia pelo Jantar, à Diocese de Caetité, na pessoa de Dom Alberto, pela amizade e pelo almoço e, por fim, à comunidade de Ribeirão Preto, na pessoa do Padre Jorge, que no dia 29 nos recebeu com um saboroso almoço e muitas pétalas de rosas.